29 de março de 2012

Megaman X


Eis um jogo que fez muita diferença na minha infância.

E como fez...

Na verdade se tratando de jogos de aventura/plataforma, eu nunca fui muito fã do Sonic e nem de Mario, apesar de que como uma boa criança que teve Super Nintendo zerei tudo que é jogo do bigodudo.

Menos o Super Mario Bros. Lost Levels... afinal de contas aquilo não é coisa de gente. Dificuldade traumática daquele jogo.


Mas enfim, eu alugava muitos jogos no final de semana, fez parte da minha infância esse ato de alugar, era sempre duas fitas por final de semana, uma pra brincar e outra pra levar mais a sério, e eu sempre vi o robô azul e cativei de cara.

A verdade é que primeiramente joguei Megaman 7 e achei chato, mas depois com o tempo aprendi a gostar. Mas nunca fui fã da série clássica, e depois quando chegou Megaman X nessa minha cidade fuleira tudo mudou.


Afinal de contas agora o Megaman era diferente. Tinha uma postura mais séria, era mais bem desenhado, não parecia uma criança.

E é claro, os recursos de jogo eram melhores. Agora era permitido escorregar na parede, os tiros carregados tinham mais utilidade, megaman perdeu aquele escorregão ridículo e ganhou um dash muito estiloso.


Ou seja, o que não faltou foi melhorias.

E agora tinham upgrades, o que antes era comprado, agora tava espalhado entre as oito fases e se você não explorar bem vai perder. Nunca foi difícil de achar mas nem sempre é de graça também.

Corações pra aumentar a energia máxima do personagem, sub-tanks com energia reserva, e uma bela armadura que te da upgrade em tudo.


E agora os inimigos de fase não eram mais coisas idiotas como "homem pedra" ou "homem tesoura". Eles eram máquinas baseadas normalmente em animais e com nomes. Algo que no meu ponto de vista foi ainda mais bem trabalhado em Megaman Zero onde todos tinham nome e sobrenome, com direito a visual único e nem sempre montado em cima de animais.

Mas mesmo assim, a idéia de robô com nome de "Homem + Objeto" sempre me pareceu idiota e muito.


Inovações a mil da Capcom, né ?

E não para por ae..

Trilha sonora do jogo é impecável, considerada uma das melhores do Super Nintendo e a melhor da série por muitos fãs por ao redor do globo.

Outro fator interessante é o seguinte.

No Megaman clássico tinhamos Dr. Willy como vilão, o que eu particularmente acho uma bosta. Cientista querendo dominar o mundo e blá blá blá...

Agora temos Sigma. Um vilão que acredita que os Reploids (os andróids com forma humana assim como X e Zero) são superiores aos humanos e que eles devem caminhar sobre a terra.

E quando o jogo é bom o que ele ganha além de reconhecimento ?

Remake. Se foi isso que respondeu, resposta certíssima.


Um belíssimo remake, com gráficos redesenhados em 3D e mecânica ainda 2D e trilha sonora completamente instrumental e remasterizada. Precisa de mais ?

Bom, acho que só faltou mesmo ser lançado pra consoles diferente, por que ficou somente no PSP. Eu por exemplo joguei mas e quem tem um DS ou PS3 ? Muita gente esperava um remake desse... e isso é triste, jogo desse nível somente em uma plataforma é triste.

Mas ao menos agora a história faz sentido. E vocês leitores devem estar se perguntando por que eu não falei disso lá em cima como eu normalmente faço.



A resposta é simples.

No Super Nintendo, o jogo tem história basicamente do "meio pro fim", o jogo começa sem você saber o que ta rolando, o que realmente aconteceu não é explicado em momento algum, mas no chefes e no Sigma tem diálogos muito mal explicados sobre o roteiro e no PSP isso foi concertado.

Agora o jogo começa com um belo anime contando como tudo se tornou assim, de forma resumida e breve, tem mais diálogos e todos os chefes tem motivos pra estarem lá com Sisgma e a história decorre de maneira que faz mais sentido. Muito mais.

Afinal de contas, Sigma era o líder dos Maverick Hunters e misteriosamente se tornou vilão. Mas os motivos disso só seriam revelados beeeeeeeeem mais tarde. Em outros jogos pra ser mais exato.


E vale lembrar que desde o primeiro da série, Zero já era praticamente insuperável mesmo aos olhos de X, de Sigma ou qualquer personagem do jogo. O que até hoje deixa os fãs putinhas do X com profundo desgosto.

O jogo funciona basicamente da mesma forma, porém é relativamente mais fácil, e quando zerado se abre a possibilidade de jogar com Vile e ver um anime de 20 minutos que se chama "The Day Of Sigma" que conta com detalhes o que realmente aconteceu antes de começar o jogo, exatamente o que rolou antes do X ir pro local da primeira fase do jogo.

E como eu já falei acima, Megaman X pra mim sempre foi superior à qualquer jogo de aventura em geral por diversos fatores, incluindo diversão, estratégia, exploração e principalmente, fator replay. Ele é o tipo de jogo que você joga e assim que zera quer jogar de novo, é quase inevitável.


Claro, desde que tenha curtido zerar a primeira vez. Mas sinceramente Megaman não é o típico jogo fácil, tem que gostar, se dedicar pra zera-lo. E apesar de eu gostar mais da versão do Super Nintendo, pelo gameplay e nostalgia indico as duas, a de PSP é algo mais pra fãs ou novatos.

Se tratando do remake, ele é bem fiél ao original, mas as fases do Sigma no final estão completamente diferentes, então pra fãs ou apreciadores recomendo jogar as duas versões. Mas nada que altere o fluxo da história e vale lembrar que com Vile as fases ficam completamente diferentes.

De toda forma, ao meu ver, Megaman X é um dos melhores jogos já lançados por criar uma série incrível, com trilha sonora caprichadíssima e ao meu ver é um dos melhores jogos do Super Nintendo. Ultra indicado.


Enjoy!

5 comentários:

Scariel disse...

Só nós fãs, ainda lembramos co mcarinho dessa série. A capcom já matou megaman. Se bem que esse ano Megaman vai comemorar 25 anos, vamos ver se a série volta, como o Street Fighter IV voltou.

Blunt Force Trauma disse...

Esse jogo, sem duvidas marcou minha infância cara auhaua, vira e mexe ainda jogo no emulador de ness. Queria poder jogar o do PSP também

Sheyla disse...

Me deu vontade de joga-lo no SNES. Pena que não tenho o cartucho. (-_-)

Juninho! disse...

Se tiver PSP jogue o Remake. Vai ser uma experiência muito agradável :D

Mauro Coelho disse...

Não é bem assim de que o original não mostra a história, nós brasileiros é que nunca ganhamos jogo completo ou com manual traduzido.rs

A história do jogo está lá.