3 de maio de 2011

The King Of Dragons

 
E ae, quanto tempo não falo de um jogo né ? O último foi Dragon Valor mas agora irei falar de outro que também inclue dragões...

Mas não é proposital, eu juro!

Enfim, tava com saudade de certas coisas da minha infância, e tive saudade de jogos bastante comuns da época, até que comecei a baixar novamente algumas coisas, e conhecer outras novas, tava com vontade de jogar beat'em up, eu tava com muita saudade de jogos do tipo, e depois que caiu a ficha que nunca tinha jogado nenhum dos Streets Of Rage, e ae eu baixei, joguei, e minha opinião sobre isso eu vou deixar claro em outro momento!

No fim das contas, me senti na obrigação de conhecer outros jogos da época e de preferência do mesmo estilo, e nisso acabei conhecendo uma pá de jogos legais, e entre eles um de "Hack 'n' Slash", o jogo da nossa amiguinha Capcom intitulado The King Of Dragons!

Antes de começar a resenha vou deixar claro que Hack and Slash é o título de jogos onde quando se bate ou apanha se é empurrado, mesmo que pouco, esse tipo de jogo foi feito pra simular o efeito do RPG de mesa nos games, agora vamos ao que interessa!


O jogo se passa na era medieval, surpresos ? Imagino que não...

Basicamente, o Reino de Malus foi invadido e você deve ajudar a reestabelecer a ordem no local no melhor estilo... batendo, matando, eliminando, cortando, dilacerando e mutilando, e no final das contas derrotar o líder dos monstros, o dragão vermelho Gildiss.

Simples, não ?

Tudo no jogo é bem baseado em Dungeons and Dragons e todos os monstros, cenários e armas do gênero, incluindo vestimentas de heróis, armas, magias, etc. Lembrando que o sistema inclui experiências e avanço de nível, o que deixa o jogo mais prazeroso, já que se pode melhorar escudos, armas, pegar grana e ainda aumentar sua barra de energia vital, e como sempre, a Capcom colocou no melhor estilo os especiais, apertando os botões de bater e pular, o personagem solta uma magia que consome parte da sua energia, bem típico da famosa franquia Final Fight.

Outra coisa legal são os personagens, você pode escolher entre cinco deles, que são:
 

O elfo arqueiro, tem pulo lento, alcance longo e ausência de escudos, mas possui a maior velocidade apesar de um ataque relativamente fraco, principalmente se comparado aos outros personagens, o bruxo tem velocidade média e defesa baixa mas possui o melhor progresso entre os personagens no meu ponto de vista, já que o poder de sua magia cresce de forma extremamente poderosa, o guerreiro tem alcance ótimo, boa velocidade e é mais rápido com salto é mais rápido, a barra de energia fica bem alta e a defesa muito boa também, porém um fracote contra magias, o clérigo é provavelmetne o mais apelão, já que seu ataque especial é bom e tira muita energia, tem a melhor defesa, porém é o mais lento disparado, e evolui mais rápido do que qualquer outro, e o anão, ele é o menor alvo, o que lhe dá certa vantagem, tem a menor velocidade em ataques físicos, porém a segunda melhor defesa, é rápido em movimentação e tem o maior salto.

A diversão nesse jogo é garantida, principalmente caso escolha jogar a versão Arcade, que é infinitamente superior a versão de Super Nintendo, apesar de que sua dificuldade no Arcade é bem mais alta, mas no meu ponto de vista, isso chega a ser bom por que a dificuldade não é exagerada mas caso você conheça as duas, sabe que a de Super Nintendo chega a ser sem graça de tão fácil...

... tá, exagerei um cadinho, não é tão fácil assim, mas a versão Arcade é melhor por outros motivos, primeiro de tudo, gráficos lindos, e segundo, caso você tenha jogado a versão SNES e tenha curtido a trilha sonora, ouça tudo na versão Arcade, existe um abismo na diferença, e terceiro e melhor motivo, você pode trocar de personagens de acordo com determinadas partes do jogo, por exemplo, você aceita a missão e tudo mais, faz ela e pronto, não precisa jogar com o personagem mais se quiser, e o melhor de tudo, os outros também ganham level nisso tudo, mas claramente menos que o personagem que você controlava, basicamente como se cada um deles tivesse seus afazeres, eu suponho, lembrando que esse fator não era possível no Super Nintendo, e bom, vou admitir que o fator que me fez jogar e MUITO a versão Arcade é justamente isso, não sou obrigado a pegar um só personagem até o final do jogo !

Sei que a postagem ficou curta, mas o que falar de um jogo simples com história simples e jogabilidade simples?

Bom, o que eu posso dizer é joguem, joguem e joguem mais um pouco ! Vale muito a pena e o fator diversão vai te consumir por completo.

Agora, pra finalizar, a foto do meu personagem favorito do jogo.

Wizard

Um comentário:

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

zerava esse game a rodo, sempre ia com o Warrior